ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

08-03-2017

MARÇO, HOMENAGEM DA ANEAM A TODAS AS MULHERES - ENG. BRUNA SOUSA DA SILVA Destaque

Avalie este item
(1 Voto)

Dia Internacional da Mulher, e nós da ANEAM conversamos com as Engenheiras Ambientais da Diretoria Executiva ANEAM para saber sobre a atuação da mulher no seu estado/região. Neste ano repetimos a temática do ano passado - Recursos Hídricos, visto que de uns anos para cá algumas capitais sofreram com problemas relacionados a água e o ano que vem a capital do país vai ser sede do 8° Fórum Mundial da Água.

 


Autora: Bruna Sousa da Silva
Engenheira Ambiental
Cargo na ANEAM: Secretária executiva

 

Engenheira Ambiental com especialização em auditoria, perícia ambiental e engenharia de petróleo de gás. Vice-presidente da Associação dos profissionais de Engenharia Ambiental do DF – ASPEA e secretária executiva da ANEAM. Assessora parlamentar da Deputada Distrital Telma Rufino na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

 

1 - Poderia nos falar um pouco sobre você?


Atuo na área ambiental há seis anos, tenho experiência em consultoria ambiental, educação ambiental, drenagem urbana, áreas de risco e resíduos sólidos. Atualmente sou assessora parlamentar da Deputada Distrital Telma Rufino, Presidente da Comissão de Assuntos Fundiários da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

 

2 - Qual sua opinião sobre a atuação e participação das mulheres na engenharia?


Ultimamente as mulheres vem aderindo mais a profissão e se destacando no mercado de trabalho, porém, a resistência por parte da sociedade resulta em menores salários e poucas oportunidades de emprego quando comparado aos homens.

 

3 - Quais são as atividades que mais impactam os recursos hídricos na sua região de atuação? E qual sua opinião sobre isso?


O Distrito Federal passa por uma crise hídrica no momento, a qual obriga grande parte da população a fazer racionamento de água, e caso o consumidor ultrapasse a utilização de 10 mil litros ao mês, a sua fatura terá um acréscimo de 20%, conhecido como taxa contingência.
A crise hídrica é uma tragédia anunciada há quase duas décadas, que infelizmente os gestores públicos não levaram em consideração a importância de investimento no abastecimento, por exemplo, as obras de capitação de Corumbá IV ou do próprio Lago Paranoá. A prioridade na época foi à reforma do estádio para copa do mundo e hoje a população paga um preço muito alto.
Do meu ponto de vista, o que mais impacta no Distrito Federal é o crescimento populacional desordenado, localizados muitas vezes próximos as Áreas de Preservação Permanentes. Ainda, a falta consciência da população no que diz respeito ao uso da água, tais como, lançamento de esgotos clandestinos, processos erosivos e assoreamento, falta de infraestrutura adequada faz com que o impacto ambiental se agrave.

 

4 - Na sua opinião, qual a importância das associações e outras entidades de classe para a solução de problemas envolvendo os recursos hídricos?


Sem dúvida alguma de extrema relevância, já que as entidades de classe podem contribuir ao poder público de diversas maneiras. Um exemplo disso é o que o Presidente o Engenheiro Marcus Vinicius, vem desempenhando nas audiências públicas, grupos de trabalhos e reuniões técnicas com a temática da crise hídrica, contribuindo nas discussões com sua vasta experiência e ressaltando a importância do engenheiro ambiental, num momento tão crítico e desgastante para toda a população, afinal a água é um bem imprescindível aos seres humanos e a engenharia ambiental tem muito a contribuir neste aspecto.

 


Comunicação ANEAM

Última modificação em Quarta, 08 Março 2017 13:24

Add comment


Security code
Refresh

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version