ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

Dia Internacional da Mulher, e nós da ANEAM conversamos com as Engenheiras Ambientais da Diretoria Executiva ANEAM para saber sobre a atuação da mulher no seu estado/região. Neste ano repetimos a temática do ano passado - Recursos Hídricos, visto que de uns anos para cá algumas capitais sofreram com problemas relacionados a água e o ano que vem a capital do país vai ser sede do 8° Fórum Mundial da Água.

 

Autora: Silvania Oliveria
Engenheira Ambiental e Sanitarista
Cargo na ANEAM: Vice Presidente

 

1 - Poderia nos falar um pouco sobre você?

Meu nome é Silvania Oliveira. Sou Engenheira Ambiental e Sanitarista. Tenho 3 anos de profissão e trabalho com consultaria e projetos na área ambiental e saneamento. Atualmente estou à frente da Associação Cearense de Engenheiros Ambientais e sanitaristas – ACEAS.

 

2 - Qual sua opinião sobre a atuação e participação das mulheres na engenharia?

Percebo que o meio ainda é dominado por uma maioria masculina. A maior parte das engenheiras não atuam em cargos de liderança e não lutam por espaço. A maior participação e atuação das mulheres na engenharia poderia tornar nossa área menos pragmática e mais humanizada, uma vez que em tempos modernos, a engenharia deixa de ser direcionada apenas à técnica e passa a ter a necessidade de um olhar holístico e sensível. E nós mulheres temos a facilidade de aliar técnica e sensibilidade.

 

3 - Quais são as atividades que mais impactam os recursos hídricos na sua região de atuação? E qual sua opinião sobre isso?

Extração vegetal, falta de políticas públicas, poluição do solo, entre outros. 

Acredito que essa questão não seja uma responsabilidade apenas do Estado, mas também do poder privado e de donos de propriedades. Uma vez que é comum se ver extração vegetal em matas ciliares, regiões de app, queimadas, disposição indevida de efluentes em lagoas e até reservatórios de abastecimento, captação de água para a agricultura sem a devida outorga e outras atividades que culminam na problemática hídrica que acarreta tantos estados brasileiros.

 

4 - Na sua opinião, qual a importância das associações e outras entidades de classe para a solução de problemas envolvendo os recursos hídricos?

As associais têm a responsabilidade não apenas de representar a classe, mas também cobrar do poder público por políticas públicas que minimizem essa problemática. Além disso, de realizar relatórios técnicos que possam auxiliar  o poder público a tomar medidas de urgência e de mitigações.

 

Comunicação ANEAM

 

Quinta, 09 Março 2017 17:06
Publicado em Destaques
Escrito por
Leia mais ... 0

Dia Internacional da Mulher, e nós da ANEAM conversamos com as Engenheiras Ambientais da Diretoria Executiva ANEAM para saber sobre a atuação da mulher no seu estado/região. Neste ano repetimos a temática do ano passado - Recursos Hídricos, visto que de uns anos para cá algumas capitais sofreram com problemas relacionados a água e o ano que vem a capital do país vai ser sede do 8° Fórum Mundial da Água.

 


Autora: Bruna Sousa da Silva
Engenheira Ambiental
Cargo na ANEAM: Secretária executiva

 

Engenheira Ambiental com especialização em auditoria, perícia ambiental e engenharia de petróleo de gás. Vice-presidente da Associação dos profissionais de Engenharia Ambiental do DF – ASPEA e secretária executiva da ANEAM. Assessora parlamentar da Deputada Distrital Telma Rufino na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

 

1 - Poderia nos falar um pouco sobre você?


Atuo na área ambiental há seis anos, tenho experiência em consultoria ambiental, educação ambiental, drenagem urbana, áreas de risco e resíduos sólidos. Atualmente sou assessora parlamentar da Deputada Distrital Telma Rufino, Presidente da Comissão de Assuntos Fundiários da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

 

2 - Qual sua opinião sobre a atuação e participação das mulheres na engenharia?


Ultimamente as mulheres vem aderindo mais a profissão e se destacando no mercado de trabalho, porém, a resistência por parte da sociedade resulta em menores salários e poucas oportunidades de emprego quando comparado aos homens.

 

3 - Quais são as atividades que mais impactam os recursos hídricos na sua região de atuação? E qual sua opinião sobre isso?


O Distrito Federal passa por uma crise hídrica no momento, a qual obriga grande parte da população a fazer racionamento de água, e caso o consumidor ultrapasse a utilização de 10 mil litros ao mês, a sua fatura terá um acréscimo de 20%, conhecido como taxa contingência.
A crise hídrica é uma tragédia anunciada há quase duas décadas, que infelizmente os gestores públicos não levaram em consideração a importância de investimento no abastecimento, por exemplo, as obras de capitação de Corumbá IV ou do próprio Lago Paranoá. A prioridade na época foi à reforma do estádio para copa do mundo e hoje a população paga um preço muito alto.
Do meu ponto de vista, o que mais impacta no Distrito Federal é o crescimento populacional desordenado, localizados muitas vezes próximos as Áreas de Preservação Permanentes. Ainda, a falta consciência da população no que diz respeito ao uso da água, tais como, lançamento de esgotos clandestinos, processos erosivos e assoreamento, falta de infraestrutura adequada faz com que o impacto ambiental se agrave.

 

4 - Na sua opinião, qual a importância das associações e outras entidades de classe para a solução de problemas envolvendo os recursos hídricos?


Sem dúvida alguma de extrema relevância, já que as entidades de classe podem contribuir ao poder público de diversas maneiras. Um exemplo disso é o que o Presidente o Engenheiro Marcus Vinicius, vem desempenhando nas audiências públicas, grupos de trabalhos e reuniões técnicas com a temática da crise hídrica, contribuindo nas discussões com sua vasta experiência e ressaltando a importância do engenheiro ambiental, num momento tão crítico e desgastante para toda a população, afinal a água é um bem imprescindível aos seres humanos e a engenharia ambiental tem muito a contribuir neste aspecto.

 


Comunicação ANEAM

Quarta, 08 Março 2017 12:29
Publicado em Destaques
Escrito por
Leia mais ... 0

O Engenheiro Ambiental Euzébio Beli e o Eng. Civ. José Roberto Barbosa Satto são, respectivamente, os novos Coordenador e Coordenador Adjunto da Câmara Especializada da Modalidade Civil – CEEC do Crea-SP.

A eleição da nova Coordenação aconteceu na Sede Rebouças em 8 de fevereiro, durante a realização da primeira reunião dos membros da CEEC neste ano.

A Comissão Eleitoral foi composta pelo Eng. Civ. e Seg. Trab. Walter Logatti Filho, o Eng. Civ. Carlos Alexandre da Graça Duro Couto e a Eng. Civ. Conceição Aparecida Noronha Gonçalves.

Antes das eleições, o novo Coordenador deu início aos trabalhos na condição de Coordenador Adjunto no exercício da titularidade da Câmara, visto que o mandato do então Coordenador encerrou-se em 2016.

Para o presidente da ANEAM Eng. Marcus Vinícius "a posse de um Engenheiro Ambiental como coordenador da maior Câmara Técnica da Modalidade Civil do país,  que é composta pela maioria de Engenheiros Civis, é uma grande conquista para nossa categoria, pois são nestes ambientes que os processos são julgados".

A Câmara Especializada da Modalidade Civil (CEEC) é o órgão deliberativo do Crea que analisa, julga e decide, em primeira instância, os assuntos ligados ao âmbito da modalidade Civil.

A Câmara representa um espaço especializado para que os profissionais e as empresas se informem, tirem dúvidas e resolvam pendências no exercício de suas profissões e atividades.

Euzébio Beli graduou-se em Engenharia Ambiental pelo Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal em 2008 e é mestre em Ciência e Engenharia Ambiental pela Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG). Atua como Professor Assistente nos cursos de Administração de Empresas, Engenharia Agronômica e Engenharia Ambiental na Unipinhal. É Conselheiro do Crea-SP representando o Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal.

Também é o Presidente da Associação Paulista de Engenheiros Ambientais - APEA/SP e Vice Presidente da Associação Nacional de Engenheiros Ambientais - ANEAM.

Na próxima semana iremos entrevistar o Eng. Euzébio Beli, para falar sobre como funciona a Câmara Técnica e o participação do Engenheiro Ambiental no Sistema CONFEA / CREA.

FONTE: CREA-SP.

 

Quinta, 23 Fevereiro 2017 10:25
Publicado em Destaques
Escrito por
Leia mais ... 0

31 DE JANEIRO, DIA DO ENGENHEIRO AMBIENTAL

Terça, 31 Janeiro 2017 11:33
Publicado em Internas
Escrito por
Leia mais ... 0

No dia 31 de janeiro é comemorado o Dia do Engenheiro Ambiental. Este ano para celebrar a data a Associação dos Engenheiros Ambientais do Estado de Mato Grosso - AEAM/MT, estará realizando a 1ª Semana do Engenheiro Ambiental – SEAMB AEAM MT no Centro Sebrae de Sustentabilidade.

Quarta, 11 Janeiro 2017 22:53
Publicado em Eventos
Escrito por
Leia mais ... 0

 

Curso de Perícia Ambiental em Cuiabá com desconto de 15% para os associados à AEAM MT. Parceria realizada entre a Maxiambiental Treinamentos e a Associação dos Engenheiros Ambientais do estado de Mato Grosso - AEAM MT.

Quarta, 02 Novembro 2016 19:01
Publicado em Cursos e Oportunidades
Escrito por
Leia mais ... 0

A Universidade de Várzea Grande- UNIVAG vai realizar o V Simpósio Mato-grossense de Engenharia Ambiental - V SIMEA – Tema: Contaminação e Biorremediação de solos. Será promovido pelo curso de Engenharia Ambiental do Centro Universitário de Várzea Grande (UNIVAG), Campus de Várzea Grande-MT, e ocorrerá nos dias 19 a 21 de outubro de 2016. 

Segunda, 26 Setembro 2016 00:32
Publicado em Externas
Escrito por
Leia mais ... 0

 

 

 

Na ocasião do Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental – Sessão Centro Oeste, realizado em conjunto com o Encontro Nacional dos Estudantes de Engenharia Ambiental – ENEEAmb e Fórum Latino de Engenharia e Sustentabilidade, a diretoria da ANEAM conseguiu uma grande conquista para a categoria e para o meio ambiente.

Quinta, 11 Agosto 2016 02:15
Publicado em Internas
Escrito por
Leia mais ... 0

Aconteceu entre os dias 31 de julho e 05 de agosto em Brasília, o XIV Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Ambiental (ENEEAmb) em conjunto com o Fórum Latino de Engenharia e Sustentabilidade e com o Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental – Etapa Centro Oeste (SBEA Centro Oeste).

Quarta, 10 Agosto 2016 11:23
Publicado em Internas
Escrito por
Leia mais ... 0

Na audiência pública realizada nessa segunda-feira, 13 de junho, pelo Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF/MT) e Ministério Público Estadual (MPE) foram discutidas propostas de alteração da legislação ambiental contidas na PEC 65, além de outras iniciativas no âmbito do Congresso Nacional e do Conama que pretendem flexibilizar ou enfraquecer o licenciamento ambiental.

Sábado, 18 Junho 2016 10:55
Publicado em Internas
Escrito por
Leia mais ... 0

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version