ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

28-06-2016

ENGNHEIRO AMBIENTAL CRIA CIMENTO COM LODO E RESÍDUOS DO ARROZ

Avalie este item
(0 votos)

O cimento Portland é o mais usado  na construção civil em todo mundo. Mas sua produção, que envolve, basicamente, moagem de calcário e de argila, é uma das mais poluentes também. Estima-se que para cada tonelada de cimento produzida seja liberada uma tonelada de CO2, o que corresponde de 5% a 8% de toda a emissão anual desse gás na atmosfera.

 

 

 

E foi pensando em criar alternativas a este material que o engenheiro ambiental Rodrigo Henrique Geraldo, desenvolveu para sua tese de mestrado na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas, SP) a possibilidade de usar cinzas de casca de arroz (oriunda da queima de casca de arroz, para a produção de energia térmica) e lodo (gerado como resíduo nas Estações de Tratamento de Águas) para criar este novo tipo de aglomerante. Veja mais detalhes deste processo químico aqui.

 

Para Rodrigo , “esse novo material constitui alternativa para o cimento com resultados técnicos muito próximos ao dele, mitigando as desvantagens ambientais como consumo maior de energia e emissão de gás carbônico”.

 

Os testes mecânicos de resistência, produzidos a partir desta pasta com água e areia, mostraram que vários componentes da construção civil, como blocos e tijolos podem ser fabricados a partir dela.

 

Segundo pesquisador, a proposta de produção desse novo tipo de cimento proporcionará economia no consumo de energia elétrica, já que as produções de tais materiais demandam menor energia e liberam menos CO2, redução de extração de recursos naturais provenientes de jazidas minerais e contribuirá para diminuição da poluição atmosférica.

 

Fonte: Unicamp

Add comment


Security code
Refresh

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version