ANEAM - Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais

10-03-2017

ENG. KAMILA BARROS FALA SOBRE A ATUAÇÃO DA MULHER EM MATO GROSSO - MARÇO, O MÊS DAS MULHERES Destaque

Avalie este item
(1 Voto)

Dia Internacional da Mulher, e nós da ANEAM conversamos com as Engenheiras Ambientais da Diretoria Executiva ANEAM para saber sobre a atuação da mulher no seu estado/região. Neste ano repetimos a temática do ano passado - Recursos Hídricos, visto que de uns anos para cá algumas capitais sofreram com problemas relacionados a água e o ano que vem a capital do país vai ser sede do 8° Fórum Mundial da Água.

 

 

Autora: Kamila Barros Bonfim

Engenheira Ambiental

Secretária de Assuntos Estratégicos na ANEAM

 

1 - Poderia nos falar um pouco sobre você? 

 

Sou recém-formada, mas já tenho certa experiência na área e dentro do Sistema Confea/Crea. Durante a graduação, atuei nas áreas Geoprocessamento, Educação Ambiental, Resíduos Sólidos, Projetos socioambientais, voluntariado, consultoria ambiental, porém, sempre gostei do setor de Consultoria Ambiental, o qual permitiu desenvolver minha capacidade técnica em várias frentes como empreendedorismo, projetos de engenharia, assessoria ambiental, desenvolvimento de tecnologias ambientais e explorar nichos como o agronegócio e suas boas práticas agricolas e sustentáveis. Dentro do Sistema Profissional, comecei em 2012 na ANEAM como Diretora de Comunicação, em 2015 fui coordenadora geral estadual do Crea Júnior Mato Grosso. Hoje, estou junto com a Associação dos Engenheiros Ambientais de Mato Grosso - AEAM MT e o Sindicato dos Engenheiros do Estado de Mato Grosso - Senge MT desenvolvendo melhorias para a categoria e classe no estado de Mato Grosso.

Demorei um pouco para concluir a graduação, mas uma coisa eu nunca deixei de fazer, “Nunca fiquei parada, sempre estava fazendo algo, criando algo”, “sempre esteja fazendo algo nem que seja de forma voluntária. Hoje o que somos, é o que fazemos, são as nossas atitudes. Então nunca parem e se mexam!”.

 

2 - Qual sua opinião sobre a atuação e participação das mulheres na engenharia?

Muitos já se falam que o curso de engenharia ambiental é feito para as  mulheres, porque percebemos nas andanças da ANEAM que o público maior sempre era o feminino. Isso se dá devido à multidisciplinariedade das disciplinas e características diferenciadas comparadas com outros cursos de engenharia. A nossa versão multifuncional, multitarefas ajuda a termos uma visão mais holística agregando mais valor e força de trabalho. 

Para nós tudo é um desafio, o mais difícil desafio é liderar pessoas, porque você esta lidando com sonhos, vontades e necessidades específicas. Mas não devemos desistir, devemos aproveitar o nosso jeito diferente de resolver as coisas, somos melhores ouvintes e mais assertivas. Além de tudo isso nunca deixe de buscar qualificação profissional e experiências não vivenciadas. Tudo tem um propósito, basta saber aproveitar as oportunidades e se diferenciarem no mercado que está cada vez mais competitivo. 

"Em tempos de crise, devemos abusar da nossa criatividade e acionar o jogo de cintura para não ficarmos para trás". 

 

3 - Quais são as atividades que mais impactam os recursos hídricos na sua região de atuação? E qual sua opinião sobre isso?

Vou falar de duas situações opostas que ocorreram em Mato Grosso, antes de tudo, somos  considerados um berço de águas, possuindo milhares de mananciais de toda ordem. Em meados do ano de 2016, município de Tangará da Serra decretou situação de emergência devido a falta de água na cidade, a população ficou totalmente perdida sem saber o que fazer e totalmente despreparada para este tipo de situação, dependente do sistema de abastecimento da água da cidade. E constatamos o velho problema de gestão pública, má administração, falta de planejamento, recursos, execução e má vontade política.

Tivemos outra situação, que foi abundância de água no município de Campo Novo do Parecis, final de 2016 e mais recentemente, a cidade ficou totalmente alagada e debaixo d’agua, pessoas da cidade inteira ficaram desabrigadas, houve perdas na produção de soja e milho com prejuízos incalculáveis para a produção local.

Essas duas situações, só nos mostra que precisamos melhorar a gestão das bacias hidrográficas, investir cada vez mais em reflorestamento com vegetação nativa, usar as novas tecnologias sustentáveis de controle da poluição hídrica, devemos ficar atentos e estarmos preparados para alterações climáticas regionais, boas práticas agrícolas e sustentáveis, universalizar o saneamento básico combinado com políticas públicas que mude paradigmas da cultura da abundância de água no país. Antes que seja tarde.

 

4 - Na sua opinião, qual a importância das associações e outras entidades de classe para a solução de problemas envolvendo os recursos hídricos?

Sempre digo em minhas palestras e para colegas da categoria, "criar uma associação da categoria é fácil, difícil é mantê-la e motivar os profissionais buscando o fortalecimento e valorização da classe. União e Comprometimento! Estas são as palavras que necessitamos colocar em prática. Só assim iremos vencer todos os desafios. Pois juntos somos mais fortes."

Uma entidade de classe e uma associação, ambas possuem um papel importantíssimo na sociedade civil, elas tem um enorme poder de mobilização. Mas percebemos constantemente a ausência de mobilização, quando tem, conta-se nos dedos. 

A Política Estadual de Recursos Hídricos em Mato Grosso vem avançando junto a SEMA MT, que está dialogando e investindo em uma gestão cada vez mais integrada, descentralizada e participativa, estimulando a sociedade civil a participar mais destes processos como instrumento democrático de participação social a fim de garantir qualidade da água e acesso para todos. 

A AEAM MT, sempre participa de eventos e audiências públicas em nosso Estado a fim de tentar levar conhecimento técnico para contribuir com a politica pública ambiental em Mato Grosso.

 

Kamila é Engenheira Ambiental e Pós-graduando em Prevenção, Controle e Combate a Incêndio Florestal. Presidente na Associação dos Engenheiros Ambientais de Mato Grosso – AEAM MT, Secretária de Assuntos Estratégicos na Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais ANEAM, Diretora do Sindicato dos Engenheiros do Estado de Mato Grosso, Proprietária da Meta Consultoria e Treinamentos, Consultora no SENAR MT e Sócia na empresa Ambiento Engenharia e Consultoria Ambiental. 

Comunicação ANEAM

 

 

Última modificação em Sexta, 10 Março 2017 22:17

Add comment


Security code
Refresh

Associação dos Engenheiros Ambientais

Top Desktop version